Troféu Madeira

Comunicador Social

  • Celso Foelkel, criador das publica√ß√Ķes Eucalyptus Online Book & Newsletter e PinusLetter. (17.46%) [Ver mais]

    Estudioso, professor virtual atrav√©s da web e divulgador das virtudes do setor florestal. Tem dois websites e publica√ß√Ķes digitais sobre os eucaliptos e pinus, que atingem milhares de leitores no mundo todo. Responde a internautas em sua se√ß√£o ‚ÄúPergunte ao Euca Expert‚ÄĚ. Sua empresa Grau Celsius colabora com a educa√ß√£o tecnol√≥gica da sociedade. Recebeu o Trof√©u Madeira 2010, na categoria ‚ÄúPesquisador‚ÄĚ.

  • Hiram Firmino, diretor-geral e editor da Revista Ecol√≥gico. (4.04%) [Ver mais]

    Vencedor de dois prêmios Esso. Foi o fundador da Associação Nacional de Municípios e Meio Ambiente (Anama), ex-presidente da Fundação Estadual de Meio Ambiente de Minas Gerais (FEAM) e ex-secretário de Meio Ambiente Municipal de Belo Horizonte.

  • Paulo Cardoso, criador e diretor do Portal Mais Floresta. (27.65%) [Ver mais]

    Empres√°rio e jornalista, uma refer√™ncia em comunica√ß√£o e inova√ß√£o em florestas plantadas, cofundador da empresa Painel Florestal e do programa Painel Florestal TV. Atualmente √© o propriet√°rio da Bit V√≠deo Produ√ß√Ķes e do website Mais Florestas. Integra o Programa Mais √?rvores da CNA.

  • William Domingues de Souza, editor-chefe da Revista Opini√Ķes. (50.86%) [Ver mais]

    Fundador da Revista Opini√Ķes, uma das publica√ß√Ķes ‚Äď impressa e on-line ‚Äď de maior credibilidade e veicula√ß√£o do sistema florestal, com 12 anos de atua√ß√£o nos setores de celulose, papel, carv√£o, siderurgia, pain√©is e madeira s√≥lida, dentre outras √°reas do sistema de agroneg√≥cio. √Č jornalista, publicit√°rio e administrador de empresas.

Empres√°rio

  • Edson Balloni, diretor da Valor Florestal. (17.71%) [Ver mais]

    Balloni foi o pioneiro na estruturação de negócios florestais com fundos de investimentos no Brasil. Empresário com visão de empreendedorismo e com atividades em diferentes estados do brasil.

  • Emilio Rietmann, s√≥cio fundador da Futura Energia. (6.39%) [Ver mais]

    Formado pela Funda√ß√£o Get√ļlio Vargas, foi diretor da Infinity Bio Energy. Diretor-executivo e s√≥cio fundador da Energias Renov√°veis do Brasil ‚Äď ERB.

  • Marcelo Strufaldi Castelli, presidente da Fibria. (25.66%) [Ver mais]

    Formado em Engenharia Mec√Ęnica, √© presidente da Fibria desde 2011. Tem mais de 25 anos de experi√™ncia no setor de papel e celulose, tendo exercido posi√ß√Ķes de lideran√ßa em √°reas de produ√ß√£o, projetos e neg√≥cios em grandes companhias do setor.

  • Paulo Moraes, diretor propriet√°rio da FL Florestal. (11.08%) [Ver mais]

    Formado pela UnB e Instituto Tecnol√≥gico de Aeron√°utica ‚Äď ITA.

  • Robson Trevisan, diretor do Painel Florestal. (39.16%) [Ver mais]

    Jornalista, especializado no setor florestal, atua tamb√©m no fomento de pol√≠ticas p√ļblicas e iniciativas que geram oportunidades de neg√≥cios para produtores florestais. Promove importantes eventos na √°rea e atualmente lan√ßou o Grupo M√≠dia Forte, uma parceria entre cinco ve√≠culos de comunica√ß√£o sobre florestas, biomassa, celulose, papel, madeira e energia renov√°vel.

Executivo Destaque

  • Fausto Takizawa, secret√°rio-geral da Associa√ß√£o de Reflorestadores de Mato Grosso ‚Äď Arefloresta. (28.21%) [Ver mais]

    Engenheiro florestal pela ESALQ/USP. Iniciou na Floresteca, tendo trabalhado nas áreas de inventário, planejamento florestal e meio ambiente. Eleito duas vezes presidente da Arefloresta entre os anos de 2010 e 2015. Atualmente é diretor da Floresteca e secretário-geral da Arefloresta, atuando para que o setor de árvores plantadas no Brasil alcance excelência em todos os mercados, e que seja o setor catalisador no país para a liderança mundial nas medidas de combate às mudanças climáticas, aliada à produção e abastecimento de alimentos e madeira, de forma eficiente e sustentável.

  • Jo√£o Com√©rio, diretor-presidente da Innovatech Neg√≥cios Florestais. (25.22%) [Ver mais]

    Foi executivo de grandes empresas no Brasil e com forte atua√ß√£o no exterior (EUA e √?frica). Coordenou in√ļmeros processos de fus√Ķes e aquisi√ß√Ķes no setor. Participou da cria√ß√£o do Fundo Florestar, da Ib√°, Abraf, entre outros e membro dos conselhos do IPEF, SIF e FUPEF. Contribuiu para a defini√ß√£o dos padr√Ķes de manejo florestal (Cerflor) e nas discuss√Ķes relacionadas √† norma FSC. Fundou a Innovatech em 2013, com atua√ß√£o em gerenciamento de projetos e consultorias no setor do agroneg√≥cio, estruturando a primeira unidade de produ√ß√£o de MDF no estado do Mato Grosso do Sul.

  • Paulo Eduardo Rocha Brant, diretor-presidente da Celulose Nipo Brasileira ‚Äď Cenibra. (8.31%) [Ver mais]

    Graduado em economia e engenharia civil, com especializa√ß√£o nas √°reas de economia e estrat√©gia empresarial. Desde 2010 √© o diretor-presidente da Celulose Nipo-Brasileira S.A. ‚Äď Cenibra. Exerceu a lideran√ßa de diversas institui√ß√Ķes acad√™micas e financeiras, tendo sido secret√°rio de Estado de Cultura e secret√°rio-adjunto de Estado de Ind√ļstria e Com√©rcio de Minas Gerais. Ocupou cargos de alta dire√ß√£o no Banco de Desenvolvimento de Minas Gerais ‚Äď BDMG e no Banco do Estado de Minas Gerais ‚Äď Bemge. Foi presidente do Instituto Brasileiro de Planejamento e vice-presidente do Conselho Deliberativo do Am√©rica Futebol Clube, al√©m de ser conselheiro do Museu Clube da Esquina.

  • Walter Schalka, CEO da Suzano Papel e Celulose. (12.08%) [Ver mais]

    Foi diretor-presidente da Votorantim Cimentos e presidente da Dixie Toga. Atuou como diretor da Cimpor - Cimentos de Portugal, SGPS, de 2010 a 2012. Bacharel em Engenharia Aeronáutica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica; pós-graduado em negócios.

  • Wilson Andrade, diretor executivo da Associa√ß√£o Baiana das Empresas de Base Florestal ‚Äď ABAF. (8.12%) [Ver mais]

    Contador, economista e professor de Economia Internacional, com cursos de extensão no país e no exterior.

  • Jos√© Art√™mio Totti, Diretor Florestal - Klabin (18.07%) [Ver mais]

    Engenheiro florestal pela Universidade Federal de Santa Maria. P√≥s-graduado em Gest√£o Empresarial pela Funda√ß√£o Get√ļlio Vargas. Esteve na Klabin S.A. entre os anos de 1980 a 2003. Foi diretor florestal da Bahia Pulp S.A.. Atuou como presidente da Associa√ß√£o Ga√ļcha de Engenheiros Florestais e da Associa√ß√£o Ga√ļcha de Empresas Florestais (Ageflor) e membro do Conselho Diretor da iniciativa brasileira do FSC. Participou da cria√ß√£o da Associa√ß√£o Brasileira de Produtores de Florestas Plantadas (Abraf) e da Associa√ß√£o Baiana de Produtores de Florestas Plantadas (Abaf), da qual foi vice-presidente. Atualmente √© diretor florestal da Klabin S.A..

Gestor P√ļblico

  • Andr√© Meloni Nassar, secret√°rio nacional de Pol√≠tica Agr√≠cola do Minist√©rio da Agricultura, Pecu√°ria e Abastecimento. (25.63%) [Ver mais]

    Engenheiro agr√īnomo pela ESALQ/USP, doutor com especializa√ß√£o em neg√≥cios internacionais pela FEA/USP. Diretor-geral do Instituto de Estudos do Com√©rcio e Negocia√ß√Ķes Internacionais (√ćcone). Tem trabalhado para empresas privadas, associa√ß√Ķes de classe, instituto de pesquisas e organismos internacionais, em diferentes setores do agroneg√≥cio. Participou de v√°rios projetos em organiza√ß√Ķes internacionais e de fomento como FAPESP, Banco Mundial, Banco Interamericano de Desenvolvimento, Funda√ß√£o William e Flora Hewlett, entre outras. Tem forte conhecimento e experi√™ncia em modelagem e desenvolvimento de ferramentas quantitativas para analisar e projetar com√©rcio, oferta e demanda e uso da terra para commodities agropecu√°rias e biocombust√≠veis.

  • Bertholdino Apol√īnio Teixeira J√ļnior, ex-diretor-geral do Instituto Estadual de Florestas de Minas Gerais ‚Äď IEF. (12.52%) [Ver mais]

    Engenheiro agr√īnomo formado pela Universidade Federal de Vi√ßosa, possui ainda Licenciatura Plena em Qu√≠mica pela Universidade do Grande Rio. Foi diretor-geral do IEF at√© dezembro de 2014. Um grande defensor do setor, tendo deixado um importante legado do seu trabalho. Participou da implanta√ß√£o da Supram do Tri√Ęngulo Mineiro e Alto Parana√≠ba, da qual foi superintendente at√© 2006.

  • Eug√™nio Spengler, secret√°rio de Meio Ambiente da Bahia e presidente do F√≥rum Nacional de Secret√°rios de Meio Ambiente. (10.43%) [Ver mais]

    Bacharel em Filosofia. Coordenou a I e II Confer√™ncia Nacional do Meio Ambiente, no Minist√©rio do Meio Ambiente, onde tamb√©m trabalhou na cria√ß√£o das comiss√Ķes t√©cnicas tripartites estaduais e promoveu o Programa de Capacita√ß√£o de Gestores Municipais de Meio Ambiente. No Rio Grande do Sul, foi gerente da Funda√ß√£o Estadual de Prote√ß√£o Ambiental, coordenador da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, secret√°rio municipal de Planejamento e Meio Ambiente de Santo Cristo e professor de Saneamento Ambiental na Universidade de Iju√≠.

  • Maria Helena Batista Murta, Superintendente das Regionais de Regulariza√ß√£o Ambiental da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustent√°vel de Minas Gerais. (21.91%) [Ver mais]

    Possui gradua√ß√£o em Direito pela Faculdade de Direito do Vale do Rio Doce (1990); especializa√ß√£o em Gest√£o do Territ√≥rio e Patrim√īnio Cultural pela Universidade Vale do Rio Doce - Univale; professora de Legisla√ß√£o e Licenciamento Ambiental da Universidade Presidente Ant√īnio Carlos; p√≥s-graduada em Gest√£o Integrada de Territ√≥rio pelo Instituto Polit√©cnico de Tomar (Portugal), Instituto Terra e Mem√≥ria e Instituto Bioatl√Ęntica; tem experi√™ncia em Direitos Especiais, atuando principalmente com os temas: √°gua, saneamento ambiental, gest√£o integrada de territ√≥rio, meio ambiente e justi√ßa, especializa√ß√£o em Pol√≠ticas Estrat√©gicas da Associa√ß√£o dos Diplomados da Escola Superior de Guerra.

  • Newton Cardoso J√ļnior, deputado federal, presidente da Comiss√£o de Silvicultura da C√Ęmara dos Deputados. (29.51%) [Ver mais]

    Foi conselheiro da Magnesita Refrat√°rios S.A. e do Conselho do Sindicato da Ind√ļstria do Ferro Gusa de Minas Gerais. Tem t√≠tulo de Cidad√£o Honor√°rio da C√Ęmara Municipal de Pitangui-MG; recebeu honras de M√©rito Legislativo da C√Ęmara Municipal de Contagem.

Pesquisador

  • Carlos Frederico Wilcken, professor na UNESP, especialista em combate a pragas. (28.41%) [Ver mais]

    Engenheiro agr√īnomo pela Faculdade de Ci√™ncias Agron√īmicas da UNESP com doutorado na √°rea de Entomologia pela ESALQ/USP. Vice-diretor e professor adjunto da UNESP, docente nos Programas de P√≥s-Gradua√ß√£o de Prote√ß√£o de Plantas e de Ci√™ncias Florestais da UNESP. Coordenador Cient√≠fico do Programa de Prote√ß√£o Florestal, do Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais. Foi Diretor da Funda√ß√£o de Estudos e Pesquisas Agr√≠colas e Florestais. Publicou 93 artigos em peri√≥dicos especializados e 320 trabalhos em anais de eventos. Possui 4 livros publicados. Possui 1 software e outros 53 itens de produ√ß√£o t√©cnica. Participou de dezenas de eventos no exterior e no Brasil. Orientou 20 disserta√ß√Ķes de mestrado e 10 teses de doutorado e co-orientou 3 teses de doutorado e 2 disserta√ß√Ķes de mestrado, al√©m de ter orientado 15 trabalhos de inicia√ß√£o cient√≠fica e 21 trabalhos de conclus√£o de curso nas √°reas de Agronomia, Recursos Florestais e Engenharia Florestal, Zoologia e Ecologia.

  • Dario Grattapaglia, Embrapa Recursos Gen√©ticos e Biotecnologia. (8.39%) [Ver mais]

    Membro titular da Academia Brasileira de Ci√™ncias. Engenheiro florestal pela Universidade de Bras√≠lia e PhD em Gen√©tica pela North Carolina State University. Pesquisador cient√≠fico A, l√≠der de projetos da EMBRAPA, Recursos Gen√©ticos e Biotecnologia e professor da Universidade Cat√≥lica de Bras√≠lia. Professor credenciado para orienta√ß√£o na UnB e na ESALQ/USP. S√≥cio propriet√°rio da Her√©ditas/Genomax Tecnologia em An√°lise de DNA. Desenvolve pesquisa na √°rea de gen√©tica de popula√ß√Ķes e forense de seres humanos e animais dom√©sticos. Atua como editor associado das revistas 'Tree Genetics and Genomes' e da 'Genetics and Molecular Biology'. √Č consultor de ag√™ncias de fomento cient√≠fico no Brasil (CNPq, FAPESP, FINEP, CAPES) e no exterior (US National Science Foundation, USDA Plant Genome Initative, Australian Research Council, Genome Canada). Atuou como membro do painel de consultores do 'Generation Challenge Program' e atualmente √© membro de conselhos de consultores cient√≠ficos de projetos de pesquisa em gen√īmica florestal no Canad√°, Portugal e Espanha.

  • Helio Garcia Leite, Departamento de Engenharia Florestal da Universidade Federal de Vi√ßosa. (24.37%) [Ver mais]

    Possui gradua√ß√£o em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Vi√ßosa, mestrado em Ci√™ncias Florestal e doutorado em Ci√™ncias Florestal pela Universidade Federal de Vi√ßosa. √Č professor da UFV desde 1992 onde atualmente √© Professor Titular. √Č Bolsista N√≠vel 1A no CNPq. Tem experi√™ncia na √°rea de recursos florestais e engenharia florestal, com √™nfase em manejo florestal, atuando principalmente nos seguintes temas: m√©todos estat√≠sticos, invent√°rio, mensura√ß√£o e manejo de florestas equi√Ęneas, modelagem e manejo de florestas submetidas a desbastes, programa√ß√£o matem√°tica, modelos estoc√°sticos, sistemas de suporte a decis√£o, redes neurais artificiais, m√°quinas de vetores suporte, aut√īmatos celulares, meta-heur√≠sticas e ferramentas KDD.

  • Jos√© Luiz Stape, gerente de Inova√ß√£o da Suzano Papel e Celulose. (31.45%) [Ver mais]

    Associate Professor de Silvicultura na North Carolina State University, Raleigh, EUA. Concluiu o doutorado em Forest Sciences - Colorado State University em 2002, e foi professor Doutor em Silvicultura na Universidade de S√£o Paulo. Na USP coordenou o curso de Engenharia Florestal e das Esta√ß√Ķes Experimentais Florestais. Publicou 32 artigos em peri√≥dicos especializados e 66 trabalhos em anais de eventos. Possui 8 cap√≠tulos de livros e 1 livro publicados. Possui 1 software. Participou de dezenas de eventos no exterior e no Brasil. Orientou 5 disserta√ß√Ķes de mestrado e 2 de doutorado, al√©m de ter orientado mais de 35 trabalhos de inicia√ß√£o cient√≠fica e conclus√£o de curso na √°rea de Recursos Florestais e Engenharia Florestal. Recebeu 8 pr√™mios ou homenagens. Atualmente participa de 6 projetos de pesquisa. Atua na √°rea de recursos florestais e engenharia florestal. Em suas atividades profissionais interagiu com 95 colaboradores em coautorias de trabalhos cient√≠ficos.

  • Sebasti√£o Machado da Fonseca. (7.38%) [Ver mais]

    Foi respons√°vel pela implanta√ß√£o do Programa de Pesquisa e Melhoramento do Grupo Plantar e o gerenciou por muitos anos. Pesquisador do IPEF, gestor na Cenibra e Veracel. Foi um dos grandes pesquisadores do setor em mais de 30 anos de carreira. Engenheiro florestal pela Universidade Federal de Vi√ßosa, mestre em Engenharia florestal pela ESALQ/USP. √?reas de atua√ß√£o: Pesquisa e desenvolvimento, com foco em Melhoramento gen√©tico e Gest√£o da qualidade. Contribuiu para a melhoria da produtividade e qualidade da madeira em todas as empresas pelas quais passou, sendo um dos grandes respons√°veis pela eleva√ß√£o da produtividade florestal do Brasil.

Organização Social

  • AMDA, Associa√ß√£o Mineira de Defesa do Ambiente. (7.16%) [Ver mais]

    Organizadora do Di√°logo Florestal de Minas Gerais, a cria√ß√£o da entidade data de 1978. A AMDA protagonizou diversos momentos crucias para a mudan√ßa de rumo da hist√≥ria de Minas diante da preserva√ß√£o do meio ambiente, fazendo den√ļncias e reivindica√ß√Ķes e atuando na trajet√≥ria da pol√≠tica ambiental, promovendo manifesta√ß√Ķes, debates, encontros e reuni√Ķes, que constitu√≠ram e ainda constituem nossa luta di√°ria.

  • ARETINS, Associa√ß√£o dos Reflorestadores do Tocantins. (5.49%) [Ver mais]

    Fundada em 2010, a Aretins é uma entidade que congrega empresas que utilizam a madeira de florestas plantadas em atividades como produção de celulose e papel, siderurgia, carvão vegetal, painéis de madeira reconstituída e produtos sólidos de madeira e móveis.

  • ASPEX, Associa√ß√£o dos Produtores de Eucalipto do Extremo Sul da Bahia. (17.78%) [Ver mais]

    A ASPEX √© a Associa√ß√£o dos Produtores de Eucalipto do Extremo Sul da Bahia, criada em 2006, pelos produtores florestais da regi√£o sul da Bahia, com sede no munic√≠pio de Eun√°polis. Atualmente a associa√ß√£o re√ļne mais de 80 associados, produtores de eucalipto compreendendo 10 munic√≠pios. A Associa√ß√£o possui v√°rios certificados de manejo florestal em grupo desde 2011.

  • Di√°logo Florestal. (7.52%) [Ver mais]

    O Di√°logo Florestal √© uma iniciativa in√©dita e independente que facilita a intera√ß√£o entre representantes de empresas do setor de base florestal e organiza√ß√Ķes ambientalistas e movimentos sociais com o objetivo de construir vis√£o e agendas comuns entre esses setores.

  • F√≥rum Florestal da Bahia, Oscar Artaza. (3.46%) [Ver mais]

    Desde 2005 desenvolve diretrizes para o Fomento Florestal, que foram assumidas pelo Fórum Nacional e estão servindo como referência para outros Fóruns. Está trabalhando num diagnóstico de fomento para a região e desenvolvendo outros dois temas: o Ordenamento Territorial e o Monitoramento Independente de Impactos Socioambientais da Silvicultura.

  • Funda√ß√£o Orsa (7.64%) [Ver mais]

    Atua em comunidades das mais carentes no norte do Brasil, com histórico de sucesso e empreendedorismo social de longo prazo. Grande respeitabilidade pelas comunidades onde atua e transforma em projetos simples problemas de grande complexidade social e ambiental.

  • Ib√° - Ind√ļstria Brasileira de √?rvores. (50.95%) [Ver mais]

    A Ib√°, criada em 2014, √© respons√°vel pela representa√ß√£o institucional da cadeia produtiva de √°rvores plantadas, do campo √† ind√ļstria, junto a seus principais p√ļblicos de interesse. A entidade representa 61 empresas e nove entidades estaduais de produtos origin√°rios do cultivo de √°rvores plantadas. Com o objetivo de valorizar os produtos origin√°rios do cultivo de pinus e eucalipto e demais esp√©cies plantadas para fins industriais, a Ib√° atua em defesa dos interesses do setor tanto nacional como internacionalmente.