O EVENTO

8¬ļ Congresso Internacional de Desenvolvimento Econ√īmico Sustent√°vel da Ind√ļstria de Base Florestal e de Gera√ß√£o de Energia MADEIRA 2016

O CONGRESSO

O Instituto BESC de Humanidades e Economia, no cumprimento de sua miss√£o de promover o estudo e o conhecimento de todos os n√ļcleos do saber por meio da pr√°tica de confer√™ncias e semin√°rios, prossegue com a s√©rie de eventos MADEIRA, dedicados √†s atividades relacionadas a florestas plantadas e realizar√° o 8¬ļ Congresso Internacional de Desenvolvimento Econ√īmico Sustent√°vel da Ind√ļstria de Base Florestal e de Gera√ß√£o de Energia, em 16 e 17 junho de 2016, em Palmas, no Tocantins.

Com a realiza√ß√£o do MADEIRA 2016, o Instituto espera reunir os principais atores desse setor em torno do debate de ideias e a realiza√ß√£o de a√ß√Ķes em benef√≠cio do desenvolvimento permanente desse segmento industrial. Espera tamb√©m contribuir com as pol√≠ticas de investimento p√ļblico-privado que se destinam √† produ√ß√£o e inser√ß√£o de nossos produtos florestais no mercado internacional.

O tema central do MADEIRA 2016 versar√° sobre ‚Äúa produ√ß√£o de madeira para uso m√ļltiplo e a competitividade do setor de base florestal no mercado internacional‚ÄĚ.

O objetivo do simpósio é o de questionar, debater e buscar o entendimento do porquê de o Brasil, reconhecido internacionalmente como o país onde se alcançam as maiores produtividades em plantios florestais, não ter, ainda, um posicionamento destacado de liderança na maior parte dos mercados de produtos florestais que vicejam no mundo.

Por que apenas a celulose branqueada de eucalipto de mercado se destaca no comércio internacional? Por que temos pouca expressão (3%) em mercados gigantes internacionalmente (US$250 bi), como o de compensados, madeira serrada, produtos de valor agregado, entre outros?

Quais os caminhos para termos competitividade nesses mercados? E como prepararmo-nos para novos desafios que surgirão nas próximas décadas, como o de energia, combustíveis e plásticos oriundos da madeira?

Como est√° sendo elaborada a Pol√≠tica Nacional de Florestas Plantadas (PNFP), a cargo da Secretaria de Assuntos Estrat√©gicos da Presid√™ncia da Rep√ļblica, e agora com maior participa√ß√£o do Minist√©rio da Agricultura, e quais as suas principais diretrizes?

Como estabelecer e legislar sobre o grande entrave para novos investimentos hoje, que é a insegurança jurídica quanto à compra de terras por empresas com capital estrangeiro?

A introdução dos plantios de eucalipto na matriz energética nacional, antes apenas como carvão e lenha, mas, agora, como biomassa para geração de energia elétrica, abre um novo mercado importante para investidores florestais. Mas, será que apenas temos de ser eficientes em mercados que buscam matéria prima barata? Mercados internacionais de alto valor agregado, como de móveis, produtos engenheirados, combustível verde, parecem ser interessantes e importantes para o setor de base florestal. O que nos falta para alcançá-los em escala global?

A partir desse enfoque, o já tradicional congresso continuará a atrair a atenção daqueles que pensam, desejam e lutam pelo uso mais eficiente e racional das áreas destinadas ao plantio florestal e produção de energia.

Pretende-se que o MADEIRA 2016 re√ļna, durante dois dias, cerca de 400 participantes para apresenta√ß√£o de projetos, temas e programas para o setor de florestas plantadas, incluindo debates e apresenta√ß√£o de propostas, descortinando o panorama nacional e internacional do setor e vislumbrando o seu desenvolvimento atual e futuro.

O evento contar√° com a participa√ß√£o de representantes de empresas, entidades de classe, professores, estudantes, pesquisadores e autoridades governamentais de todos os n√≠veis, interessados em discutir e propor medidas relativas ao desenvolvimento sustent√°vel das atividades de florestas plantadas e industrializa√ß√£o da madeira nas diversas cadeias, com foco na busca de aumento de competitividade internacional. Contar√° tamb√©m com a participa√ß√£o de dirigentes das principais organiza√ß√Ķes nacionais e internacionais ligadas ao setor florestal.

Os organizadores do congresso contam com o apoio da Ind√ļstria Brasileira de √Ārvores (Ib√°) e da Confedera√ß√£o Nacional de Agricultura e Pecu√°ria (CNA) para a realiza√ß√£o do projeto, entre muitos outros ilustres parceiros.

OBJETIVO

A principal proposta do MADEIRA 2016, a partir das discuss√Ķes relativas ao tema proposto, ser√° o de contribuir para o desenvolvimento da produ√ß√£o de madeira de florestas plantadas e sua maior utiliza√ß√£o industrial e energ√©tica, bem como oferecer subs√≠dios para a√ß√Ķes governamentais em todos os n√≠veis, incluindo a formula√ß√£o de pol√≠ticas p√ļblicas para o setor.

Sua organiza√ß√£o conta com o inestim√°vel apoio local da Aretins, de empresas e entidades p√ļblicas e privadas ligadas √† ind√ļstria de base florestal e uso energ√©tico de biomassa. Por suas caracter√≠sticas e compet√™ncias, essas entidades est√£o aptas a contribuir para o aperfei√ßoamento do sistema de gerenciamento empresarial e p√ļblico, relacionado ao uso de madeira proveniente de florestas plantadas e produ√ß√£o de energia.

P√öBLICO ALVO

Com a realiza√ß√£o da oitava edi√ß√£o do MADEIRA, o Instituto BESC se prop√Ķe a reunir presidentes, diretores e gerentes das empresas do setor, investidores e gestores florestais, incluindo m√©dios e pequenos empres√°rios, representantes de governos em todos os n√≠veis, pesquisadores, t√©cnicos, consultores, professores e estudantes, em um evento dedicado √†s atividades de florestas plantadas e √† utiliza√ß√£o da madeira para a produ√ß√£o industrial e a gera√ß√£o de energia.

INCENTIVO √Ä EDUCA√á√ÉO E √Ä PESQUISA CIENT√ćFICA

O Instituto BESC, com base nos resultados de semin√°rios j√° realizados, quando a presen√ßa e participa√ß√£o de professores e estudantes interessados nos tem√°rios trabalhados foram gratificantes e incentivadoras, est√° estudando a inser√ß√£o de um cap√≠tulo novo na organiza√ß√£o de semin√°rios: o recebimento de resumos de trabalhos acad√™micos, tais como monografias de gradua√ß√£o, disserta√ß√Ķes de mestrado e teses de doutorado sobre assuntos afins com os objetivos do evento, indicando onde esses trabalhos est√£o publicados na √≠ntegra, a fim de que sejam considerados para efeito de oferta de est√°gios aos estudantes, ou trabalhos de consultoria ou pesquisa, aos professores e cientistas interessados.

REALIZAÇÃO

O Instituto BESC de Humanidades e Economia, que tem realizado significativos trabalhos na arregimenta√ß√£o de entidades, empres√°rios, administradores, autoridades dos poderes executivo, legislativo e judici√°rio dos tr√™s n√≠veis da Federa√ß√£o, al√©m de estudiosos e estudantes, para a discuss√£o de relevantes temas econ√īmicos, sociais e culturais, no Brasil e no exterior (www.institutobesc.org).

O Instituto BESC conta com o decisivo apoio da Ib√° ‚Äď Ind√ļstria Brasileira de √Ārvores para a realiza√ß√£o do MADEIRA 2016.

INFORMA√á√ēES ADMINISTRATIVAS E DE CAR√ĀTER GERAL

Instituto BESC de Humanidades e Economia

Rua Almirante Barroso, 14, Conjunto 202, Bairro Nova Suíça.

CEP 30421-034 - Belo Horizonte - MG.

(31) 2104-0999

contato@institutobesc.org

SUGESTÃO DE HOSPEDAGEM

Céu Palace Hotel

Q. 201 Sul Avenida Joaquim Teot√īnio Segurado, 201 - Plano Diretor Sul

CEP 77015-200 - Palmas - TO.

Telefone: (63) 3215-3062